domingo, 20 de setembro de 2009

Pet post

Bem, vamos lá!!!!

Simone, aluna e amiga particular é dona do Snoopy, um basset e mandou uma postagem onde nos contava que futuramente estará de mudança, saindo de uma residência com quintal e, para azar de seu cachorrinho, irá para um apartamento.

Ela nos pergunta se haveria algo que poderia fazer para que fosse mais fácil a adaptação de seu Pet no futuro habitat.

Simone, você já com sorte, pois escolheu um cão de pequeno porte que não precisa de muito espaço. Vou dar algumas dicas que provavelmente ajudarão nessa difícil missão:

Dica 1: Mesmo que seu cãozinho tenha livre acesso a todos os cômodos da casa (quartos, sala, cozinha...), ele precisa passear e se exercitar. Devem ser 3 passeios diários com duração mínima de 30 minutos. Ufa!!! Isso mesmo! Ele também estará cansado e com menos disposição para bagunçar.

Dica 2: Procure comprar brinquedos específicos para cães, geralmente feitos de um material especial que, além de não soltarem pedaços, ajudam a fortalecer os dentes. Um objeto que pode funcionar são aqueles "ossinhos", feitos de couro. Além de distrair seu pet, são comestíveis, evitando assim que seu animalzinho fique entediado, e venha a ter problemas comportamentais, diminuindo também a probabilidade dele roer os móveis da casa.

Dica 3: Seu cão gosta de brincar, ele precisa de companhia. Reserve um período de seu tempo para dedicar-se exclusivamente a ele, brincando, escovando, acariciando, educando, tudo isso que você, como "líder da matilha", deve fazer. Isso mesmo! Quem manda é você! É importante frisar que ter companhia não é deixá-lo o dia todo com alguém que não gosta de animais e que, portanto, não vai dar a mínima atenção.

Dica 4: Se você não o acostumou desde filhote a ficar algumas horas sozinho, é hora de começar a fazer isso. CALMA!!!! Não estou dizendo que ele deve ficar só o dia todo. Ele pode e deve ficar algumas horas sozinho, para se acostumar com a ausência do dono e para não se tornar um cão dependente.

Dica 5: Se houver algum parque ou praça perto de sua casa, leve seu cão para brincar lá. O contato com plantas e outros cães fará bem ao seu animal. Seu cão também gosta de fazer amizades! Partilhe seus amigos com ele. Quem sabe eles não possuam uma linda bassezinha afim de um galã caçador?

Dica 6: Vamos criar uma versão divertida para o "Cubo Mágico". Faremos o "cilindro mágico". Trata-se de uma garrafa Pet vazia, dentro da qual serão colocados alguns petiscos saudáveis ou mesmo ração. Faça dois ou três furos alternados. Nos horários em que notar que ele está agitado, disponibilize o artefato para que ele empurre de um local para outro até que alguma guloseima escape pelos buraquinhos e logo, logo estará habituado com essa geringonça e dará mais tranquilidade na hora das refeições, quando receber visitas etc. Observe que o buraco do cilindro deve ser somente um pouquinho maior que o petisco escolhido, se ficar muito grande, seu sossego acaba logo.

Dica 7: Existem diversos métodos para se educar e condicionar seu animalzinho. Todos possuem seus prós e contras, mas por tratar-se de um cão já adulto (4 anos), manhoso e cheio de costumes, creio que fazer um "kit-susto" é o melhor caminho. Trata-se de uma lata dessas de leite em pó, por exemplo, com feijão, moeda, parafuso, um molho de chaves, enfim, qualquer coisa que faça muito barulho. Quando seu queridinho insistir em teimar ou fazer algo que você não queira, deve sacudir com força a lata e dizer com autoridade e firmeza "NÃO", sem nunca dizer o nome do animal. Faça isso com a lata algumas vezes e o simples fato de falar "NÃO", fará com que ele se torne obediente, tudo para evitar ouvir aquela barulheira terrível. O não pronunciar o nome evita que o animal o relacione com algo negativo, ou seja, com uma bronca.

DICA 8: Quanto a xixi e cocô, temos que reeducá-lo desde o começo, alimentação em horários específicos e rotineiros por exemplo, às 10:00 e 20:00h, sempre depois do passeio, já servem para mostrar a liderança! Os cães costumam se aliviar após alguns minutos depois de comerem e beberem, facilitando assim sua vigilância.

Dica 9: Creio que você não será a única moradora naquele prédio. Provavelmente você terá vizinhos e eles não são obrigados a gostar de "ópera canina", ou seja um cão latindo, uivando e chorando o tempo todo. Muitos cachorros que tem este tipo de comportamento estão infelizes pois seus "papais e mamães" deixaram de seguir algumas dessas dicas.

Bom, Simone! Sinceramente espero não tê-la assustado, prometo que na próxima postagem trarei algo que irá compensar todo o estresse a que vocês possam ser submetidos.

Muito Obrigado!!!! Até a próxima...

Paulo

Foto: Snoopy

0 comentários:

Tudo começou quando...

meus sobrinhos, e não são poucos, resolveram fazer concurso para o Tribunal de Justiça.

Eu já estava trabalhando como Auxiliar Judiciário, aprovada no concurso de 1993. Pediram-me que desse aulas.

Então nos reuníamos na casa de um deles aos finais de semana e estudávamos. Comecei a elaborar apostilas que eram chamadas por eles de "apostilas da Que-Quel".

Ah, devo dizer que também não foi fácil pra mim.

Sou caçula de uma família com dez filhos.

Meus pais, muito humildes, não podiam fazer mais do que faziam. Todos tivemos que nos virar muito cedo.

Mas eles estavam ali.... movidos de esperança. Me ensinaram que nunca devemos desistir dos nossos sonhos, não importa quantas vezes choremos... não importa se não chegamos em primeiro lugar... não importa se não alcançamos nossos alvos na primeira tentativa... não importam as adversidades... apenas continuem, dizia meu pai. E o via ali, praticando, ele mesmo, tudo o que ensinava.

E segui.

E então, como dizia, comecei a elaborar apostilas que foram ficando famosas... rsrs


No Fórum onde trabalhava, os colegas começaram a pedir que desse aulas. Mudei o local para minha casa e começamos a estudar.

E veio o concurso de 1997. Prova difícil.
Não obtiveram o êxito esperado. Mas não desistimos.

E veio o concurso de 2001. Estava já há algum tempo no TJ e resolvi que precisava mudar de cargo. Precisava passar para Analista. O que fazer? Pedi um mês de licença-prêmio e me tranquei em casa.

Prestem atenção. Tranquei-me!!! O tempo jogava contra mim. Minha licença foi deferida para 1º de julho de 2001 e a prova seria vinte e um dias depois.


Passava os dias lendo Codejrj e Estatuto e gravando a minha própria voz para escutar mais tarde, enquanto fazia outras tarefas.

Estudei o que pude, como pude.


E aí... em 2001 fui aprovada para Analista Judiciário (antigo Técnico Judiciário Juramentado). Gabaritei as questões de Codjerj e Estatuto.

Pouco tempo depois, estava trabalhando, quando um amigo, Vinícius, sabendo que eu havia gabaritado essas matérias, me convidou para dar aulas em Campo Grande-RJ.

Fui, morrendo de medo. Frio na barriga. Mas fui...

Lembra?? Jamais desistir!


Parece que gostaram... Daqui a pouco, ele mesmo , Vinícius, ao ser convidado para dar aulas em um curso da Barra, indicou meu nome para substituí-lo.

E lá fui eu... e assim, foram conhecendo meu trabalho.

Logo, estava sendo convidada para outro curso... e outro... e outro...


E tenho dado aulas desde então. A cada concurso, um novo desafio.

As apostilas da "Que-Quel" foram transformadas em apostilas da Professora Raquel Tinoco.

Amanda, minha sobrinha, está hoje no TJ-PR.

Outros sobrinhos seguiram rumos diferentes, sempre em frente, sempre na direção de seus sonhos. Estão chegando lá.


Meus alunos se tornaram meus amigos e isso me faz seguir.

Meu maior incentivo?? É acompanhar cada resultado e torcer por:

Admares, Alessandras, Alexandres, Alines, Amandas, Andréias, Andrezzas, Anicks, Arianes, Biancas, Bias, Brunos, Calixtos, Carlas, Carlos, Carlinhos, Carolinas, Carolines, Cidas, Christians, Constanças, Cristianes, Daniéis, Danielles, Deises, Denises, Diogos, Drês, Dris, Eneas, Fabíolas, Fábios, Fernandas, Filipes, Flávios, Freds, Giselas, Giseles, Ghislaines, Glórias, Hannas, Henriques, Ianos, Ilanas, Isabéis, Isabelas, Israéis, Ivanas, Ivans, Izadoras, Jackies, Jacques, Janes, Joões, Jeans, Julianas, Kayenes, Kátias, Lenes, Léos, Lúcias, Lucianas, Ludymilas, Luízas, Luzias, Magnos, Marcelas, Marcélis, Marcellas, Marcelles, Márcias, Marcys, Marianas, Marias, Megs, Meles, Mônicas, Patrícias, Pattys, Paulos, Pedros, Pritzes, Rafas, Rafaéis, Raphas, Raquéis, Renatas, Renées, Robertas, Robertos, Rodrigos, Rogérias, Silvanias, Simones, Sérgios, Suelens, Suellens, Tassianas, Tatis, Vanessas, Vicentes, Wilsons....

Deus os abençoe.

não desista!

não desista!

Postagens

Blogs & Sites

 

Proibida a cópia, sem autorização, dos textos, fotos e material de aula aqui apresentados©2009 Professora Raquel Tinoco | by TNB