domingo, 15 de fevereiro de 2009

Edital - Primeiro Passo para o Sucesso

Documentação - Preste atenção nos documentos exigidos. Muitas vezes o candidato perde a vaga porque não teve tempo de providenciar toda a documentação exigida. A atenção deve ser redobrada em casos de concursos que exigem títulos, como diplomas, certificados etc.


Local de prova - Verifique onde as provas serão realizadas para se preparar para as despesas de viagem, caso o exame ocorra em outra cidade ou estado.




Local da vaga - Preste atenção para quais localidades as vagas são destinadas.Um candidato que presta concurso para outra cidade ou estado, deve estar ciente que precisará mudar a sua residência.


Escolaridade - Antes de escolher o cargo o candidato deve prestar atenção se tem a escolaridade mínima exigida para aquela vaga. Caso seja constatado o erro após a inscrição, a taxa não será devolvida.



Idade e Altura - O candidato deve prestar atenção nas idades mínima e máxima exigidas. A maioria exige que o interesado tenha 18 anos até a data da posse. Outros exigem idade máxima de 65 anos. Concursos para a área militar ou de segurança geralmente exigem altura mínima.



Processo
Seletivo - Em muitos concursos há outras fases além das provas, como redação, provas práticas, prova oral e avaliação psicológica. É importante se preparar para todas as fases.


Provas Objetivas - Estude somente o conteúdo programático do concurso. Outro fator importante é o peso e a quantidade das questões de cada disciplina. Assim, após o edital, uma disciplina de peso 2 deve ter o dobro de dedicação aos estudos que um disciplina com peso 1.


Recursos - Após a divulgação de qualquer fase do concurso, o candidato que discordar do resultado, pode ingressar com recursos administrativos. O edital descreve os prazos e a forma de elaboração desses recursos.




Guia - O edital serve como um guia que possibilita a análise do perfil para o concurso, bem como a forma adquada de se preparar.




Edital anterior - Mesmo que o edital não tenha sido publicado, é importante ler o do último concurso para se ter idéia do que foi exigido. Isso servirá como orientaçào para os estudos.





Fonte:
http://g1.globo.com/

6 comentários:

Nilson Coelho disse...

Muito bom teu trabalho irmã Raque. Continue assim e que Deus te abençoe.

Professora Raquel Tinoco disse...

Obrigada. Deus o abençoe tb.

Vanessa disse...

Oiii Quel, coloquei em "depoimentos" o endereço, contato, dia(24/02) e hora do churrasco que te falei. Espero que encontre!!! Por favor, delete em seguida!! rs
Bjss, Vanessa Moraes

Anônimo disse...

Oi amiga Raquel, estou passando pra deixar meu abraço e aproveitando como sempre pra tirar algumas dúvidas...
Declaração de bens e rendas, seria o mesmo que apresentar declaração de isento do imposto de renda?? Eu não possuo bens, e minha única renda atualmente é meu salário de oper. de telemarketing.
Bjs e fica com Deus!!

Erinalva

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi. Obrigada. Você pode apresentar a sua declaração de imposto de renda, mas se não possuir, deve apresentar a declaração sobre os bens que possui, se possuir e se recebe rendimentos ou proventos de outra esfera. Os órgãos e entidades, via de regar, possuem formulário próprio para preenchimento. Beijos

Erinalva disse...

Obrigada, professora!!
Fica com Deus sempre...
bjsss

Tudo começou quando...

meus sobrinhos, e não são poucos, resolveram fazer concurso para o Tribunal de Justiça.

Eu já estava trabalhando como Auxiliar Judiciário, aprovada no concurso de 1993. Pediram-me que desse aulas.

Então nos reuníamos na casa de um deles aos finais de semana e estudávamos. Comecei a elaborar apostilas que eram chamadas por eles de "apostilas da Que-Quel".

Ah, devo dizer que também não foi fácil pra mim.

Sou caçula de uma família com dez filhos.

Meus pais, muito humildes, não podiam fazer mais do que faziam. Todos tivemos que nos virar muito cedo.

Mas eles estavam ali.... movidos de esperança. Me ensinaram que nunca devemos desistir dos nossos sonhos, não importa quantas vezes choremos... não importa se não chegamos em primeiro lugar... não importa se não alcançamos nossos alvos na primeira tentativa... não importam as adversidades... apenas continuem, dizia meu pai. E o via ali, praticando, ele mesmo, tudo o que ensinava.

E segui.

E então, como dizia, comecei a elaborar apostilas que foram ficando famosas... rsrs


No Fórum onde trabalhava, os colegas começaram a pedir que desse aulas. Mudei o local para minha casa e começamos a estudar.

E veio o concurso de 1997. Prova difícil.
Não obtiveram o êxito esperado. Mas não desistimos.

E veio o concurso de 2001. Estava já há algum tempo no TJ e resolvi que precisava mudar de cargo. Precisava passar para Analista. O que fazer? Pedi um mês de licença-prêmio e me tranquei em casa.

Prestem atenção. Tranquei-me!!! O tempo jogava contra mim. Minha licença foi deferida para 1º de julho de 2001 e a prova seria vinte e um dias depois.


Passava os dias lendo Codejrj e Estatuto e gravando a minha própria voz para escutar mais tarde, enquanto fazia outras tarefas.

Estudei o que pude, como pude.


E aí... em 2001 fui aprovada para Analista Judiciário (antigo Técnico Judiciário Juramentado). Gabaritei as questões de Codjerj e Estatuto.

Pouco tempo depois, estava trabalhando, quando um amigo, Vinícius, sabendo que eu havia gabaritado essas matérias, me convidou para dar aulas em Campo Grande-RJ.

Fui, morrendo de medo. Frio na barriga. Mas fui...

Lembra?? Jamais desistir!


Parece que gostaram... Daqui a pouco, ele mesmo , Vinícius, ao ser convidado para dar aulas em um curso da Barra, indicou meu nome para substituí-lo.

E lá fui eu... e assim, foram conhecendo meu trabalho.

Logo, estava sendo convidada para outro curso... e outro... e outro...


E tenho dado aulas desde então. A cada concurso, um novo desafio.

As apostilas da "Que-Quel" foram transformadas em apostilas da Professora Raquel Tinoco.

Amanda, minha sobrinha, está hoje no TJ-PR.

Outros sobrinhos seguiram rumos diferentes, sempre em frente, sempre na direção de seus sonhos. Estão chegando lá.


Meus alunos se tornaram meus amigos e isso me faz seguir.

Meu maior incentivo?? É acompanhar cada resultado e torcer por:

Admares, Alessandras, Alexandres, Alines, Amandas, Andréias, Andrezzas, Anicks, Arianes, Biancas, Bias, Brunos, Calixtos, Carlas, Carlos, Carlinhos, Carolinas, Carolines, Cidas, Christians, Constanças, Cristianes, Daniéis, Danielles, Deises, Denises, Diogos, Drês, Dris, Eneas, Fabíolas, Fábios, Fernandas, Filipes, Flávios, Freds, Giselas, Giseles, Ghislaines, Glórias, Hannas, Henriques, Ianos, Ilanas, Isabéis, Isabelas, Israéis, Ivanas, Ivans, Izadoras, Jackies, Jacques, Janes, Joões, Jeans, Julianas, Kayenes, Kátias, Lenes, Léos, Lúcias, Lucianas, Ludymilas, Luízas, Luzias, Magnos, Marcelas, Marcélis, Marcellas, Marcelles, Márcias, Marcys, Marianas, Marias, Megs, Meles, Mônicas, Patrícias, Pattys, Paulos, Pedros, Pritzes, Rafas, Rafaéis, Raphas, Raquéis, Renatas, Renées, Robertas, Robertos, Rodrigos, Rogérias, Silvanias, Simones, Sérgios, Suelens, Suellens, Tassianas, Tatis, Vanessas, Vicentes, Wilsons....

Deus os abençoe.

não desista!

não desista!

Postagens

Blogs & Sites

 

Proibida a cópia, sem autorização, dos textos, fotos e material de aula aqui apresentados©2009 Professora Raquel Tinoco | by TNB