domingo, 7 de setembro de 2008

Meu Brasil Brasileiro...

"Como será o futuro do nosso país? Surge a pergunta no olhar e na alma do povo... Onde andará a justiça, outrora perdida? Some a resposta na voz e na vez de quem manda... Homens com tanto poder e nenhum coração... Gente que compra e vende a moral da nação... Brasil, olha pra cima! Existe uma chance de ser novamente feliz!! Brasil, há uma esperança! Volta teus olhos para Deus, o justo juiz!!!"

Esta música, de um compositor evangélico, João Alexandre, linda por sinal, acompanhou-me durante a minha adolescência e juventude.

Brasil... Acho que vocês ainda não sabem, mas amo meu país. Mas amo de uma forma diferente, amo na forma de sorrisos e lágrimas... Fã de carteirinha!!! Verde-amarela!!!

Era 22 de abril de 1500 e chegavam ao Brasil 13 caravelas portuguesas lideradas por Pedro Álvares Cabral. Achavam que nosso país se limitava àquele monte. Chamaram-no de Monte Pascoal.

Em uma viagem do Espírito Santo à Bahia, pude vê-lo. Emoção!!!

Acharam que era uma grande ilha, e chamaram-no Ilha de Vera Cruz.

Descobriram que era maior, bem maior que isso. E chamaram-no Terra de Santa Cruz.

Mas havia um tesouro, madeira diferente, de cor vermelha, o pau-brasil...

E chamaram-no Brasil.

Já foi colônia. Já teve reis e imperadores.

Era 7 de setembro de 1822 e a independência aconteceu.

A monarquia, em crise, deu lugar à República em 15 de novembro de 1889.



Meu Brasil, oficialmente conhecido como República Federativa do Brasil, é formado por 26 estados e um Distrito Federal.

Tem 5.564 municípios, 189,612,814 habitantes, área de 8.514.876,599 quilômetros quadrados, equivalente a 47% do territírio sul-americano. Em comparação com os demais países do globo, dispõe do quinto maior contingente populacional e da quinta maior área.

O país é banhado pelo Oceano Atlântico ao longo de toda sua costa norte, nordeste, sudeste e sul.

Além do território continental, o Brasil também possui alguns grandes grupos de ilhas no oceano Atlântico como exemplo: Penedos de São Pedro e São Paulo, Fernando de Noronha (território especial do Estado de Pernambuco) e Trindade e Martim Vaz, no Espírito Santo. Há também um complexo de pequenas ilhas e corais chamado Atol das Rocas (que pertence ao Estado do Rio Grande do Norte).

Nona maior economia do planeta e maior economia latino-americana, o Brasil tem hoje forte influência internacional, seja em âmbito regional ou global.

De colonização portuguesa, é o único país de língua portuguesa do continente americano.

O País possui entre 15 e 20% da biodiversidade mundial, sendo exemplo desta riqueza a Floresta Amazônnica, com 3,6 milhões de quilômetros quadrados.

O que falta?

Lembro-me das minha lições na igreja batista. Quando os missionários americanos aqui chegaram, há muitos anos atrás e avistaram toda aquela parte montanhosa que fica ao longo da Avenida Brasil, concluíram: "parece um gigante dormindo".

E cada vez que passo pela Linha Vermelha ou pela Avenida Brasil seguindo meu caminho até o Centro do Rio, olho para aquelas montanhas e vejo o gigante que ainda dorme.

Ouço o brado retumbante de um povo heróico;

Sinto os raios fúlgidos do sol da liberdade, que confesso, no Rio de Janeiro, aquece mais;

Choro pelo penhor da igualdade, que ainda não consquistamos com nossos braços fortes. Somos negros, somos pardos, somos brancos, amarelos, vermelhos, de todas as cores, de todos os cantos e de todos os continentes...

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido... Em teu formoso céu, risonho e límpido, a imagem do Cruzeiro resplandece.

Você já teve tempo de olhar o céu do Brasil em uma noite clara de lua nova? Já teve tempo de procurar o Cruzeiro do Sul? Ah, se não teve, ache um minuto que seja!!

É a vantagem de quem vive no campo. Nasci e cresci no campo. Muitas noites ficava ali, deitada na grama, no pátio da Igreja Batista em Piranema, Itaguaí, olhando o céu e contando estrelas. Procurava sempre o Cruzeiro do Sul, porque meu pai me ensinou a enxergá-lo no meio de todas aquelas estrelas. Quando o encontrava, fazia a festa. Achei!! Achei!!!

Não mudei muito. Continuo no campo e as noites continuam estreladas. E sempre olho para o céu à procura do Cruzeiro do Sul. Quando o encontro, ainda falo: "Achei!!"

Gigante pela própria natureza, és belo, és forte... E o teu futuro espelha essa grandeza

Brasil, o filho teu não foge à luta!

Brasil, sou brasileira e não desisto nunca!!!Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Fotos:
http://www.historiadobrasil.net/descobrimento
http://pt.wikipedia.org/wiki/Brasil
http://www.picarelli.com.br/fotolegendas/fotolegenda122002b.htm
http://meuslivros.weblog.com.pt/arquivo/floresta.jpg
http://www.brasil-turismo.com/amazonia.htm
http://www2.astrosurf.com/stelito/constelacoes.htm

0 comentários:

Tudo começou quando...

meus sobrinhos, e não são poucos, resolveram fazer concurso para o Tribunal de Justiça.

Eu já estava trabalhando como Auxiliar Judiciário, aprovada no concurso de 1993. Pediram-me que desse aulas.

Então nos reuníamos na casa de um deles aos finais de semana e estudávamos. Comecei a elaborar apostilas que eram chamadas por eles de "apostilas da Que-Quel".

Ah, devo dizer que também não foi fácil pra mim.

Sou caçula de uma família com dez filhos.

Meus pais, muito humildes, não podiam fazer mais do que faziam. Todos tivemos que nos virar muito cedo.

Mas eles estavam ali.... movidos de esperança. Me ensinaram que nunca devemos desistir dos nossos sonhos, não importa quantas vezes choremos... não importa se não chegamos em primeiro lugar... não importa se não alcançamos nossos alvos na primeira tentativa... não importam as adversidades... apenas continuem, dizia meu pai. E o via ali, praticando, ele mesmo, tudo o que ensinava.

E segui.

E então, como dizia, comecei a elaborar apostilas que foram ficando famosas... rsrs


No Fórum onde trabalhava, os colegas começaram a pedir que desse aulas. Mudei o local para minha casa e começamos a estudar.

E veio o concurso de 1997. Prova difícil.
Não obtiveram o êxito esperado. Mas não desistimos.

E veio o concurso de 2001. Estava já há algum tempo no TJ e resolvi que precisava mudar de cargo. Precisava passar para Analista. O que fazer? Pedi um mês de licença-prêmio e me tranquei em casa.

Prestem atenção. Tranquei-me!!! O tempo jogava contra mim. Minha licença foi deferida para 1º de julho de 2001 e a prova seria vinte e um dias depois.


Passava os dias lendo Codejrj e Estatuto e gravando a minha própria voz para escutar mais tarde, enquanto fazia outras tarefas.

Estudei o que pude, como pude.


E aí... em 2001 fui aprovada para Analista Judiciário (antigo Técnico Judiciário Juramentado). Gabaritei as questões de Codjerj e Estatuto.

Pouco tempo depois, estava trabalhando, quando um amigo, Vinícius, sabendo que eu havia gabaritado essas matérias, me convidou para dar aulas em Campo Grande-RJ.

Fui, morrendo de medo. Frio na barriga. Mas fui...

Lembra?? Jamais desistir!


Parece que gostaram... Daqui a pouco, ele mesmo , Vinícius, ao ser convidado para dar aulas em um curso da Barra, indicou meu nome para substituí-lo.

E lá fui eu... e assim, foram conhecendo meu trabalho.

Logo, estava sendo convidada para outro curso... e outro... e outro...


E tenho dado aulas desde então. A cada concurso, um novo desafio.

As apostilas da "Que-Quel" foram transformadas em apostilas da Professora Raquel Tinoco.

Amanda, minha sobrinha, está hoje no TJ-PR.

Outros sobrinhos seguiram rumos diferentes, sempre em frente, sempre na direção de seus sonhos. Estão chegando lá.


Meus alunos se tornaram meus amigos e isso me faz seguir.

Meu maior incentivo?? É acompanhar cada resultado e torcer por:

Admares, Alessandras, Alexandres, Alines, Amandas, Andréias, Andrezzas, Anicks, Arianes, Biancas, Bias, Brunos, Calixtos, Carlas, Carlos, Carlinhos, Carolinas, Carolines, Cidas, Christians, Constanças, Cristianes, Daniéis, Danielles, Deises, Denises, Diogos, Drês, Dris, Eneas, Fabíolas, Fábios, Fernandas, Filipes, Flávios, Freds, Giselas, Giseles, Ghislaines, Glórias, Hannas, Henriques, Ianos, Ilanas, Isabéis, Isabelas, Israéis, Ivanas, Ivans, Izadoras, Jackies, Jacques, Janes, Joões, Jeans, Julianas, Kayenes, Kátias, Lenes, Léos, Lúcias, Lucianas, Ludymilas, Luízas, Luzias, Magnos, Marcelas, Marcélis, Marcellas, Marcelles, Márcias, Marcys, Marianas, Marias, Megs, Meles, Mônicas, Patrícias, Pattys, Paulos, Pedros, Pritzes, Rafas, Rafaéis, Raphas, Raquéis, Renatas, Renées, Robertas, Robertos, Rodrigos, Rogérias, Silvanias, Simones, Sérgios, Suelens, Suellens, Tassianas, Tatis, Vanessas, Vicentes, Wilsons....

Deus os abençoe.

não desista!

não desista!

Postagens

Blogs & Sites

 

Proibida a cópia, sem autorização, dos textos, fotos e material de aula aqui apresentados©2009 Professora Raquel Tinoco | by TNB