terça-feira, 30 de março de 2010

DPU - Edital

DEFENSORIA PÚBLICA-GERAL DA UNIÃO
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE
NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO

EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

1. Banca: Cespe Unb

2. Inscrições:

10 horas do dia 6 de abril de 2010 e 23 horas e 59 minutos do dia 25 de abril de 2010.

2.1. TAXAS:

a) R$ 65,00 para os cargos de nível superior;
b) R$ 50,00 para o cargo de nível médio.

2.2. Será admitida a inscrição somente via Internet: http://www.cespe.unb.br/concursos/dpu_administrativo2010

3. PROVAS:

30 de maio de 2010, no turno da manhã - NÍVEL SUPERIOR.

30 de maio de 2010, no turno da tarde - NÍVEL MÉDIO.

3. DOS CARGOS

3.1 NÍVEL SUPERIOR

REMUNERAÇÃO MENSAL: até R$ 3.532,95

CARGO 1: ANALISTA TÉCNICO ADMINISTRATIVO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 2: ARQUIVISTA - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 3: ASSISTENTE SOCIAL - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 4: BIBLIOTECÁRIO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 5: CONTADOR - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 6: ECONOMISTA - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 7: PSICÓLOGO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 8: SOCIÓLOGO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 9: TÉCNICO EM ASSUNTOS EDUCACIONAIS - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 10: TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL – ÁREA 1: JORNALISMO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 11: TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL – ÁREA 2: RELAÇÕES PÚBLICAS - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 12: TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL – ÁREA 3: PUBLICIDADE E PROPAGANDA - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

3.2 NÍVEL MÉDIO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

CARGO 13: AGENTE ADMINISTRATIVO

REMUNERAÇÃO MENSAL: até R$ 2.299,42

4. PROGRAMA - CONHECIMENTOS

4.1. CONHECIMENTOS BÁSICOS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E MÉDIO

LÍNGUA PORTUGUESA: 1 Compreensão e interpretação de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia oficial. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego das classes de palavras. 6 Emprego do sinal indicativo de crase. 7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Regência nominal e verbal. 11 Significação das palavras. 12 Redação de correspondências oficiais.

NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 1 Sistema operacional e ambiente Linux. 2 Edição de textos, planilhas e apresentações em ambiente Linux. 3 Sistema operacional e ambiente Windows. 4 Edição de textos, planilhas e apresentações em ambiente Windows. 5 Conceitos básicos, ferramentas, aplicativos e procedimentos de Internet.

LEGISLAÇÃO RELACIONADA A DEFENSORIA PÚBLICA: Lei Complementar nº 80/1994: Títulos I, II e V com as alterações da Lei Complementar nº 132/2009.

DIREITO CONSTITUCIONAL: 1 Os poderes do Estado e as respectivas funções. 2 Normas Constitucionais. 3 Controle de Constitucionalidade de Atos Normativos. 4 Poder constituinte. 5 Princípios constitucionais. 6 Análise do princípio hierárquico das normas. 7 Princípios fundamentais da CF/88. 8 Direitos e garantias fundamentais. 9 Organização político-administrativa do Estado. 10 Administração Pública na CF/88. 11 Organização dos Poderes. Poder Legislativo; Poder Executivo; Poder Judiciário. As funções essenciais à Justiça: Defensoria Pública.

DIREITO ADMINISTRATIVO. 1 Ato administrativo: conceito, requisitos, atributos, classificação, espécies e invalidação. 1.1 Anulação e revogação. 1.2 Prescrição. 2 Controle da administração pública: controle administrativo, controle legislativo e controle judiciário. 3 Agentes administrativos: investidura e exercício da função pública. 3.1 Direitos e deveres dos funcionários públicos. Regimes jurídicos. 3.2 Processo administrativo: conceito, princípios, fases e modalidades. 4 Poderes da administração: vinculado, discricionário, hierárquico, disciplinar e regulamentar. 5 Princípios básicos da administração. 5.1 Responsabilidade civil da administração: evolução doutrinária e reparação do dano. 5.2 Enriquecimento ilícito e uso e abuso de poder. 5.3 Sanções penais e civis. 5.4 Improbidade administrativa. 6 Serviços públicos: conceito, classificação, regulamentação, formas e competência de prestação. 7 Organização administrativa: noções gerais. 7.1 Administração direta e indireta, centralizada e descentralizada: autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista. 8 Lei nº 8.112/90 e suas alterações.

4.2. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

4.2.1 NÍVEL SUPERIOR

CARGO 1: ANALISTA TÉCNICO ADMINISTRATIVO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 2: ARQUIVISTA - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 3: ASSISTENTE SOCIAL - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 4: BIBLIOTECÁRIO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 5: CONTADOR - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 6: ECONOMISTA - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 7: PSICÓLOGO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 8: SOCIÓLOGO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 9: TÉCNICO EM ASSUNTOS EDUCACIONAIS - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 10: TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL: JORNALISMO - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 11: TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL: PUBLICIDADE E PROPAGANDA - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010
CARGO 12: TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL: RELAÇÕES PÚBLICAS - EDITAL Nº 1 – DPU, DE 29 DE MARÇO DE 2010

4.2.2. NÍVEL MÉDIO

CARGO 13: AGENTE ADMINISTRATIVO: 1 Redação oficial. 2 Ética no serviço público: comportamento profissional; atitudes no serviço; organização do trabalho; prioridade em serviço. Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal: Decreto nº 1.171/1994. 3 Qualidade no atendimento ao público: comunicabilidade; apresentação; atenção; cortesia; interesse; presteza; eficiência; tolerância; discrição; conduta; objetividade. 4 Trabalho em equipe: personalidade e relacionamento; eficácia no comportamento interpessoal; servidor e opinião pública; o órgão e a opinião pública; fatores positivos do relacionamento; comportamento receptivo e defensivo; empatia; compreensão mútua. 5 Técnicas de arquivamento: classificação, organização, arquivos correntes e protocolo.

DIREITO PROCESSUAL PENAL: 1. Ação Penal. 2. Disposições Gerais.

DIREITO PROCESSUAL CIVIL: 1 Da Jurisdição e da Ação. 2 Das Partes e dos Procuradores. 3 Dos Atos Processuais: 2.1 Dos Prazos.

6 comentários:

NABC disse...

Professora, a senhora vai oferecer algum curso de questões virtual, ou vai oferecer questões no site como vem fazendo para o MPU? Conto com sua ajuda para mais esta empreitada.

Abração.

Ruth disse...

queridaaaaaaaaaa
vc irá dar algum modulo para o dpuuuuuuuu
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
sai dpu e larga o mpu????????????
aaaaaaaaaaaaaaaaa

Professora Raquel Tinoco disse...

Olá, meninas. Estaremos com módulos no Guerra. Pelo menos de legislação específica. Ruth, não largue nada. Continue estudando para o MPU. Seu módulo de legislação está quase acabando, certo? Então. Dê um tempo em legislação do MPU e caia dentro da do DPU. As outras matérias são comuns. Beijos

Anônimo disse...

Boa Noite Raquel. Este concurso para o DPU são só 5 vagas para o Rio de Janeiro??? não entendi no final do edital tem uma classificacão final e o Rio na parte de nível médio está em 20/0 lugar . Poderia me explicar melhor?? e o MPU não cai processo penal e nem civil para técnico. Estou sem saber o que fazer.
Rosana

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi, Rô. A primeira coisa é ter calma. Vc pode conciliar os dois, se tiver tempo. São cinco vagas mais cadastro de reserva. Há solicitação de novo concurso para 1500 vagas. Então, calma, calma... Vc deve se preocupar com o programa e com o tempo que terá disponível para estudar as matérias específicas, uma vez que as matérias comuns vc já tem feito para outros concursos. Dê uma olhada no último edital do MPU. Bjs

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi NABC. Não sei se terei tempo para preparar questões. Vou dar uma olhada em provas anteriores de DPU. Abçs

Tudo começou quando...

meus sobrinhos, e não são poucos, resolveram fazer concurso para o Tribunal de Justiça.

Eu já estava trabalhando como Auxiliar Judiciário, aprovada no concurso de 1993. Pediram-me que desse aulas.

Então nos reuníamos na casa de um deles aos finais de semana e estudávamos. Comecei a elaborar apostilas que eram chamadas por eles de "apostilas da Que-Quel".

Ah, devo dizer que também não foi fácil pra mim.

Sou caçula de uma família com dez filhos.

Meus pais, muito humildes, não podiam fazer mais do que faziam. Todos tivemos que nos virar muito cedo.

Mas eles estavam ali.... movidos de esperança. Me ensinaram que nunca devemos desistir dos nossos sonhos, não importa quantas vezes choremos... não importa se não chegamos em primeiro lugar... não importa se não alcançamos nossos alvos na primeira tentativa... não importam as adversidades... apenas continuem, dizia meu pai. E o via ali, praticando, ele mesmo, tudo o que ensinava.

E segui.

E então, como dizia, comecei a elaborar apostilas que foram ficando famosas... rsrs


No Fórum onde trabalhava, os colegas começaram a pedir que desse aulas. Mudei o local para minha casa e começamos a estudar.

E veio o concurso de 1997. Prova difícil.
Não obtiveram o êxito esperado. Mas não desistimos.

E veio o concurso de 2001. Estava já há algum tempo no TJ e resolvi que precisava mudar de cargo. Precisava passar para Analista. O que fazer? Pedi um mês de licença-prêmio e me tranquei em casa.

Prestem atenção. Tranquei-me!!! O tempo jogava contra mim. Minha licença foi deferida para 1º de julho de 2001 e a prova seria vinte e um dias depois.


Passava os dias lendo Codejrj e Estatuto e gravando a minha própria voz para escutar mais tarde, enquanto fazia outras tarefas.

Estudei o que pude, como pude.


E aí... em 2001 fui aprovada para Analista Judiciário (antigo Técnico Judiciário Juramentado). Gabaritei as questões de Codjerj e Estatuto.

Pouco tempo depois, estava trabalhando, quando um amigo, Vinícius, sabendo que eu havia gabaritado essas matérias, me convidou para dar aulas em Campo Grande-RJ.

Fui, morrendo de medo. Frio na barriga. Mas fui...

Lembra?? Jamais desistir!


Parece que gostaram... Daqui a pouco, ele mesmo , Vinícius, ao ser convidado para dar aulas em um curso da Barra, indicou meu nome para substituí-lo.

E lá fui eu... e assim, foram conhecendo meu trabalho.

Logo, estava sendo convidada para outro curso... e outro... e outro...


E tenho dado aulas desde então. A cada concurso, um novo desafio.

As apostilas da "Que-Quel" foram transformadas em apostilas da Professora Raquel Tinoco.

Amanda, minha sobrinha, está hoje no TJ-PR.

Outros sobrinhos seguiram rumos diferentes, sempre em frente, sempre na direção de seus sonhos. Estão chegando lá.


Meus alunos se tornaram meus amigos e isso me faz seguir.

Meu maior incentivo?? É acompanhar cada resultado e torcer por:

Admares, Alessandras, Alexandres, Alines, Amandas, Andréias, Andrezzas, Anicks, Arianes, Biancas, Bias, Brunos, Calixtos, Carlas, Carlos, Carlinhos, Carolinas, Carolines, Cidas, Christians, Constanças, Cristianes, Daniéis, Danielles, Deises, Denises, Diogos, Drês, Dris, Eneas, Fabíolas, Fábios, Fernandas, Filipes, Flávios, Freds, Giselas, Giseles, Ghislaines, Glórias, Hannas, Henriques, Ianos, Ilanas, Isabéis, Isabelas, Israéis, Ivanas, Ivans, Izadoras, Jackies, Jacques, Janes, Joões, Jeans, Julianas, Kayenes, Kátias, Lenes, Léos, Lúcias, Lucianas, Ludymilas, Luízas, Luzias, Magnos, Marcelas, Marcélis, Marcellas, Marcelles, Márcias, Marcys, Marianas, Marias, Megs, Meles, Mônicas, Patrícias, Pattys, Paulos, Pedros, Pritzes, Rafas, Rafaéis, Raphas, Raquéis, Renatas, Renées, Robertas, Robertos, Rodrigos, Rogérias, Silvanias, Simones, Sérgios, Suelens, Suellens, Tassianas, Tatis, Vanessas, Vicentes, Wilsons....

Deus os abençoe.

não desista!

não desista!

Postagens

Blogs & Sites

 

Proibida a cópia, sem autorização, dos textos, fotos e material de aula aqui apresentados©2009 Professora Raquel Tinoco | by TNB