domingo, 22 de março de 2009

Histórias de Sucesso

Ao ler o texto de Antoine Saint-Exupéry, fiquei um tempo com meus pensamentos.

Lembrei de alguns alunos que passaram pela minha vida e que se tornaram meus amigos. Lembrei de outros que passaram e com os quais não tenho mais contato e lembrei de outros que ainda estão passando.

Suas histórias, misturadas à própria história de minha vida... E aí, me veio à mente uma delas. Quero compartilhá-la como outras que tenho compartilhado. Como não tenho mais contato com essa aluna, resolvi omitir seu nome para preservar sua intimidade. Mas é uma verdadeira história de sucesso.

Eu comecei a dar aulas de Direito Eleitoral em 2004. Os rumores de um novo concurso para o TRE-RJ fez com que eu me dedicasse à disciplina. Me apaixonei pelo Direito Eleitoral.

Tinha uma pequena sala e ali comecei as aulas. Logo estava em alguns cursos preparando para o concurso que só viria a ser realizado em 2007. Mas muitos outros TREs aconteceram durante o período em que esperávamos o do Rio.

Em 2005 fui convidada pelo professor Márcio Coelho a assumir algumas turmas no Curso MG. Foi lá que a história dessa aluna se transformou também na minha história.

Eu possuo uma blusa que traz dizeres aleatórios, misturando os Salmos 23 e 91.

Eu a usava vez ou outra para dar aulas, mas não sabia que a mensagem nela escrita teria um papel importantíssimo na vida de alguém.

Era um dia como outro. Me aprontei para a aula e vesti minha blusa... "mil cairão ao seu lado... o Senhor é o meu refúgio, minha morada... Nele confio...o Senhor é o meu pastor... nada me faltará..."

Entrei na sala de aula. Estava lotada de alunos sonhando com uma aprovação no TRE-RJ. Em meio a esses alunos, havia uma mulher. Lógico que nada nela me chamou a atenção em primeiro momento. Para mim, era apenas mais uma aluna. Não imaginava o que viria.

Um dia, ao final da aula, estava saindo da sala quando essa aluna me chamou. Tinha lágrimas nos olhos. Parei. Os alunos já tinham se retirado e poucos ainda estavam na sala. Ela me contou sua história.

"Raquel, queria falar uma coisa. Eu me matriculei nessa turma sem nenhuma perspectiva. Estou com muitos problemas, estou me separando, tenho dois filhos, minha vida está de cabeça para baixo. Não tinha ânimo para estudar, parecia mais uma fuga, mas no dia em que você entrou com aquela blusa eu percebi que era um sinal. Ao ler a mensagem me senti renovada, alguma coisa mudou em mim".

Lógico que me emocionei. Não esperava.

Então, aquela aluna deixou de ser mais uma na turma. Chegava às aulas e a procurava. Queria ter certeza de que ela não desistiria. Queria oferecer ajuda, o ombro, a mão, qualquer coisa que a ajudasse a seguir. E ela não desistiu. Esteve ali durante todo o módulo e em outros, outros e mais outros. Dedicou-se o mais que pôde. Conseguiu, em meio a todas as suas dores, em meio a momentos de insegurança... Era uma aluna participativa. Tinha um sonho, queria realizá-lo.

Chegou 2005. Um edital do TRE-SC.

Ela e outro aluno que ainda persegue seu sonho, mas cujo rosto está presente vez ou outra em minhas turmas, vieram me perguntar se deveriam fazer o concurso. Ele queria muito ir, ela não. Achava que não estava preparada. Estava desanimada.

Nada disso!!! Faça. Aproveite que tem companhia, vá e preste o concurso, foi minha injeção de ânimo. Como saberá se não tentar?

E ela foi. Perguntava sobre as cidades de Santa Catarina. Pesquisou algumas e escolheu. Fez a prova. Eu estava desesperada para saber o resultado. Eles voltaram. Ela achava que tinha se saído bem, ele, nem tanto.

O resultado. Minha querida aluna ficou classificada em primeiro lugar na região escolhida. Sua vida??? Até o momento em que soube, havia se reconciliado com seu marido, estavam indo todos para Santa Catarina.

Eu ainda a vi em alguns módulos do TRE-RJ durante suas férias no TRE-SC. Disse que não desistiu. Queria voltar para o Rio e prestar o concurso daqui. Hoje, não sei onde está, se no Rio ou em Santa Catarina, mas sei que passou pela minha vida e deixou muito da sua. Passou pela minha vida e me ensinou mais uma vez que não há obstáculo que resista à vontade de vencer e seguir.

Obrigada!

7 comentários:

Vanessa disse...

Que história valiosa, um exemplo de o "QUANTO Deus pode operar na vida de uma pessoa". Por causa de uma simples mensagem na sua blusa, mudou a vida desta aluna. Deus já tinha planos para a sua vida. Basta "abaixar as armas", no coração, para Ele operar.
Bjsss, Vanessa Moraes

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi Vanessita, como está? Senti falta de vc na aula. Está estudando muito? Sim, Deus é fiel. Beijos

Vanessa disse...

Saudades de vc, do curso... Siiim, estou me dedicando.
Bjssssss

Anônimo disse...

Olha que engraçado... Estava eu aqui com a minha vida toda atribulada, igualmente desanimada como a menina da história, pensando se fazia ou não um concurso para o RS, quando de repente vejo no Orkut essa professora que nunca me deu aula, mas que já ouvi falar bastante. Entro por curiosidade em seu blog e me deparo com essa linda história. Deus é maravilhoso mesmo! E pode ter certeza Professora Raquel que Ele está te usando muito para abençoar outras vidas. Que Deus te abençoe sempre! Agora preciso correr, a vitória me espera! Beijos.

Professora Raquel Tinoco disse...

Olá, olá. Seja bem-vinda. Obrigada. É isso mesmo. Esse negócio de desânimo pode até bater de vez e quando, mas assim como chegou tem que ir embora. Beijos

ELIS REGINA disse...

Só hoje em 19.05.09 tive a oportunidade de ler essa história de sucesso.Realmente as coisas não acontecem por acaso, tem sempre alguém ou algo nos dando um sinal, uma dica... nós, muitas vezes,é que não nos sensibilizamos,em virtude da correria do dia-a-dia e com a ânsia desmedida de querermos logo alcançar nossos objetivos.Hoje Raquel, tenha certeza que me renovei e já estou me programando para retornar aos estudos.Já tive algumas aprovações em concursos, mas ainda não consegui a sonhada classificação.
Sua ex aluna do curso M&G e múltiplos.
Grande Abraço querida!
Elis Regina

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi Elis, tudo bem? As histórias de pessoas que estão bem perto de nós podem ser a força motriz de que precisamos. Fico muito feliz de tê-la aqui e mais, fico imensamente feliz de vê-la persistindo. Beijos

Tudo começou quando...

meus sobrinhos, e não são poucos, resolveram fazer concurso para o Tribunal de Justiça.

Eu já estava trabalhando como Auxiliar Judiciário, aprovada no concurso de 1993. Pediram-me que desse aulas.

Então nos reuníamos na casa de um deles aos finais de semana e estudávamos. Comecei a elaborar apostilas que eram chamadas por eles de "apostilas da Que-Quel".

Ah, devo dizer que também não foi fácil pra mim.

Sou caçula de uma família com dez filhos.

Meus pais, muito humildes, não podiam fazer mais do que faziam. Todos tivemos que nos virar muito cedo.

Mas eles estavam ali.... movidos de esperança. Me ensinaram que nunca devemos desistir dos nossos sonhos, não importa quantas vezes choremos... não importa se não chegamos em primeiro lugar... não importa se não alcançamos nossos alvos na primeira tentativa... não importam as adversidades... apenas continuem, dizia meu pai. E o via ali, praticando, ele mesmo, tudo o que ensinava.

E segui.

E então, como dizia, comecei a elaborar apostilas que foram ficando famosas... rsrs


No Fórum onde trabalhava, os colegas começaram a pedir que desse aulas. Mudei o local para minha casa e começamos a estudar.

E veio o concurso de 1997. Prova difícil.
Não obtiveram o êxito esperado. Mas não desistimos.

E veio o concurso de 2001. Estava já há algum tempo no TJ e resolvi que precisava mudar de cargo. Precisava passar para Analista. O que fazer? Pedi um mês de licença-prêmio e me tranquei em casa.

Prestem atenção. Tranquei-me!!! O tempo jogava contra mim. Minha licença foi deferida para 1º de julho de 2001 e a prova seria vinte e um dias depois.


Passava os dias lendo Codejrj e Estatuto e gravando a minha própria voz para escutar mais tarde, enquanto fazia outras tarefas.

Estudei o que pude, como pude.


E aí... em 2001 fui aprovada para Analista Judiciário (antigo Técnico Judiciário Juramentado). Gabaritei as questões de Codjerj e Estatuto.

Pouco tempo depois, estava trabalhando, quando um amigo, Vinícius, sabendo que eu havia gabaritado essas matérias, me convidou para dar aulas em Campo Grande-RJ.

Fui, morrendo de medo. Frio na barriga. Mas fui...

Lembra?? Jamais desistir!


Parece que gostaram... Daqui a pouco, ele mesmo , Vinícius, ao ser convidado para dar aulas em um curso da Barra, indicou meu nome para substituí-lo.

E lá fui eu... e assim, foram conhecendo meu trabalho.

Logo, estava sendo convidada para outro curso... e outro... e outro...


E tenho dado aulas desde então. A cada concurso, um novo desafio.

As apostilas da "Que-Quel" foram transformadas em apostilas da Professora Raquel Tinoco.

Amanda, minha sobrinha, está hoje no TJ-PR.

Outros sobrinhos seguiram rumos diferentes, sempre em frente, sempre na direção de seus sonhos. Estão chegando lá.


Meus alunos se tornaram meus amigos e isso me faz seguir.

Meu maior incentivo?? É acompanhar cada resultado e torcer por:

Admares, Alessandras, Alexandres, Alines, Amandas, Andréias, Andrezzas, Anicks, Arianes, Biancas, Bias, Brunos, Calixtos, Carlas, Carlos, Carlinhos, Carolinas, Carolines, Cidas, Christians, Constanças, Cristianes, Daniéis, Danielles, Deises, Denises, Diogos, Drês, Dris, Eneas, Fabíolas, Fábios, Fernandas, Filipes, Flávios, Freds, Giselas, Giseles, Ghislaines, Glórias, Hannas, Henriques, Ianos, Ilanas, Isabéis, Isabelas, Israéis, Ivanas, Ivans, Izadoras, Jackies, Jacques, Janes, Joões, Jeans, Julianas, Kayenes, Kátias, Lenes, Léos, Lúcias, Lucianas, Ludymilas, Luízas, Luzias, Magnos, Marcelas, Marcélis, Marcellas, Marcelles, Márcias, Marcys, Marianas, Marias, Megs, Meles, Mônicas, Patrícias, Pattys, Paulos, Pedros, Pritzes, Rafas, Rafaéis, Raphas, Raquéis, Renatas, Renées, Robertas, Robertos, Rodrigos, Rogérias, Silvanias, Simones, Sérgios, Suelens, Suellens, Tassianas, Tatis, Vanessas, Vicentes, Wilsons....

Deus os abençoe.

não desista!

não desista!

Postagens

Blogs & Sites

 

Proibida a cópia, sem autorização, dos textos, fotos e material de aula aqui apresentados©2009 Professora Raquel Tinoco | by TNB