domingo, 7 de março de 2010

MPE - RJ

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPE-RJ) encaminhou à Assembléia Legislativa (Alerj), no último dia 17, um projeto de lei destinado à criação de 368 cargos em sua estrutura térnico-administrativa.

Com o objetivo de ampliar o quadro de pessoal para dar agilidade e executar os projetos estratégicos, o órgão propõe 90 cargos para concursados e 278 para oomissionados, de livre nomeação.

Dos 90 cargos efetivos, 40 são para técnico superior e 50 para técnico (segundo a Assessoria de Imprensa do MPE, ambas funções deverão ser para a área administrativa).

Enquanto o primeiro cargo requer graduação em Administração, Ciências Contábeis, Direito ou Ciências Econômicas, o segundo exige nível médio (antigo segundo grau).

No último concurso para o quadro de apoio, promovido entre o fim de 2006 e inicio de 2007 e que ainda está em validade, as remunerações foram de R$2.622,63 (técnico administrativo) e R$4.271,99 (técnico superior administrativo).

A Assessoria de Imprensa informou que o órgão ainda não sabe se as prováveis 90 vagas serão preenchidas por meio do último concurso ou de um futuro.

A remuneração para assessor jurídico, cargo comissionado com o maior número de vagas no projeto, será de R$1.800. As demais funções serão de confiança e de perito.

Pela proposta, aprovada no Órgão Especial do Ministério Público, todas as contrataçiões deverão ocorrer em três anos. A previsão é que o projeto entre na pauta de votação da AJlerj a partir de 10 de março.

Em entrevista à FOLHA DIRIGlDA, o deputado Luiz Paulo (PSDB) criticou a proposta. "Acho o projeto muito ruim. O projeto da Defensoria Pública deveria ser um paradigma para o MPE. Jamais vi na minha vida uma instituição que exerce uma função de estado na área juridica fazer um Plano de Cargos e Salários, dos quais 75% dos cargos são comissinados e somente 25% de funcionários são estatutários. Eu acho que é um projeto insano. Vou produzir emendas praticamente em todos os artigos para ver se conseguimos alterar esses pontos", prometeu.

Já o parlamentar Marcelo Freixo (PSOL), que elogiou as 90 vagas para concurso, disse que ainda analisará melhor a proposta. "Sempre defendo a instituição do concurso público. Mas entendo a necessidade dos cargos e acho que não há má-fé por parte do MPE em querer prover essas vagas. Estou estudando o projeto para ver se o melhor caminho é criar os cargos para comissionados ou concursados", disse.

Entre o fim de 2006 e início de 2007, foi realizado o último concurso para o quadro de apoio do MPE. A validade havia se encerrado em 18 de maio do ano passado, mas como o órgão optou pela renovação por mais dois anos, a seleção foi estendida até a mesma data de 2011.

Apesar de terem sido oferecidas 281 vagas inidais, o órgão já convocou 796 aprovados, dos quais 61 técnicos superiores administrativos, 91 técnicos de notificação e atos intjiatórios, 200 técnicos superiores processuais e 444 técnicos administrativos.

Caso o projeto de lei seja aprovado na Alerj, os candidatos nos cadastros de reserva dos cargos de técnico administrativo (indusive superior) poderão ser beneficiados.

Fonte: Folha Dirigida

18 comentários:

Anônimo disse...

Professora, a sra. vai lecionar alguma matéria constante no conteúdo do MPE/RJ? caso sim, onde será?

Abraços, Dani.

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi, Dani. Sim. No CEGM. Abçs

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi, Dani. Vou sim. No CEGM. Abçs

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi, Dani. Sim, no CEGM. Abçs

Camila disse...

Olá, professora! Eu acessei o site do CEGM, mas não encontrei nenhuma informação sobre o curso para o MPE-RJ. A senhora sabe para quando está previsto o início deste curso? Abçs

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi Camila. Acho que o início está previsto para 01/02/2011. Abçs

Anônimo disse...

Gostaria de uma orientação biliografica para o MPE-RJ, pois a quantidade de lixo pedagógico que se encontra na internet e livros péssimos é um absurso..então gostaria de uma orientação passo a passo , com valores de apostila e ´por disciplina para o MPE-RJ

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi, tudo bem? Qual o cargo em disputa?

renata disse...

bom dia professora, além do curso presencial no Guerra está previsto algum módulo em outro curso ou no concurso virtual(de preferencia rs)p/ o MPE? obrigada.

Alexandre Lima disse...

Olá,tudo bem? Quais os livros e/ou apostilas a senhora indicaria para o concurso Técnico Administrativo? E se possível os valores. Grato.

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi Renata. Sim, haverá o módulo no Concurso Virtual. Inclusive as gravações já começaram. Abçs

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi Alexandre, para o cargo, indico apenas a legislação e alguns conceitos doutrinários que vc pode encontrar em bons livros de Direito Constitucional. Por enquanto, só isso. As apostilas de teoria e exercícios estão informadas no blog, na parte de "apostilas". Abçs

Goblin disse...

Professora Raquel, fiz o curso do MPU com você e quase passei, agora com essa medida do governo fiquei muito desanimado pois tenho 48 anos e moro no RJ, não sei se haverá concursos, para que concurso estudo, poderia dar uma ajudinha aconselhando. Muito obrigado desde já.
Abrçs
Ricardo

CAROLINA disse...

Não haverá vagas para técncico superior processual para o MPE-RJ neste novo concurso?

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi Ricardo. Não fique. A medida não atinge todos os órgãos e nem todos os concursos. Pode continuar na caminhada. Abçs

Professora Raquel Tinoco disse...

Oi Carolina, ainda não sabemos. Bjs

ginamaciel disse...

Lindo dia Raquel,
Gostaria de saber qual a diferença entre as duas apostilas que você
oferece para o MPE, e também na tua opinião qual concurso abrirá primeiro o MPE ou o TJ. Muito grata. Beijinhos

Anônimo disse...

Professora, bom dia. Como faço para adquirir sua apostila do TJ?

Tudo começou quando...

meus sobrinhos, e não são poucos, resolveram fazer concurso para o Tribunal de Justiça.

Eu já estava trabalhando como Auxiliar Judiciário, aprovada no concurso de 1993. Pediram-me que desse aulas.

Então nos reuníamos na casa de um deles aos finais de semana e estudávamos. Comecei a elaborar apostilas que eram chamadas por eles de "apostilas da Que-Quel".

Ah, devo dizer que também não foi fácil pra mim.

Sou caçula de uma família com dez filhos.

Meus pais, muito humildes, não podiam fazer mais do que faziam. Todos tivemos que nos virar muito cedo.

Mas eles estavam ali.... movidos de esperança. Me ensinaram que nunca devemos desistir dos nossos sonhos, não importa quantas vezes choremos... não importa se não chegamos em primeiro lugar... não importa se não alcançamos nossos alvos na primeira tentativa... não importam as adversidades... apenas continuem, dizia meu pai. E o via ali, praticando, ele mesmo, tudo o que ensinava.

E segui.

E então, como dizia, comecei a elaborar apostilas que foram ficando famosas... rsrs


No Fórum onde trabalhava, os colegas começaram a pedir que desse aulas. Mudei o local para minha casa e começamos a estudar.

E veio o concurso de 1997. Prova difícil.
Não obtiveram o êxito esperado. Mas não desistimos.

E veio o concurso de 2001. Estava já há algum tempo no TJ e resolvi que precisava mudar de cargo. Precisava passar para Analista. O que fazer? Pedi um mês de licença-prêmio e me tranquei em casa.

Prestem atenção. Tranquei-me!!! O tempo jogava contra mim. Minha licença foi deferida para 1º de julho de 2001 e a prova seria vinte e um dias depois.


Passava os dias lendo Codejrj e Estatuto e gravando a minha própria voz para escutar mais tarde, enquanto fazia outras tarefas.

Estudei o que pude, como pude.


E aí... em 2001 fui aprovada para Analista Judiciário (antigo Técnico Judiciário Juramentado). Gabaritei as questões de Codjerj e Estatuto.

Pouco tempo depois, estava trabalhando, quando um amigo, Vinícius, sabendo que eu havia gabaritado essas matérias, me convidou para dar aulas em Campo Grande-RJ.

Fui, morrendo de medo. Frio na barriga. Mas fui...

Lembra?? Jamais desistir!


Parece que gostaram... Daqui a pouco, ele mesmo , Vinícius, ao ser convidado para dar aulas em um curso da Barra, indicou meu nome para substituí-lo.

E lá fui eu... e assim, foram conhecendo meu trabalho.

Logo, estava sendo convidada para outro curso... e outro... e outro...


E tenho dado aulas desde então. A cada concurso, um novo desafio.

As apostilas da "Que-Quel" foram transformadas em apostilas da Professora Raquel Tinoco.

Amanda, minha sobrinha, está hoje no TJ-PR.

Outros sobrinhos seguiram rumos diferentes, sempre em frente, sempre na direção de seus sonhos. Estão chegando lá.


Meus alunos se tornaram meus amigos e isso me faz seguir.

Meu maior incentivo?? É acompanhar cada resultado e torcer por:

Admares, Alessandras, Alexandres, Alines, Amandas, Andréias, Andrezzas, Anicks, Arianes, Biancas, Bias, Brunos, Calixtos, Carlas, Carlos, Carlinhos, Carolinas, Carolines, Cidas, Christians, Constanças, Cristianes, Daniéis, Danielles, Deises, Denises, Diogos, Drês, Dris, Eneas, Fabíolas, Fábios, Fernandas, Filipes, Flávios, Freds, Giselas, Giseles, Ghislaines, Glórias, Hannas, Henriques, Ianos, Ilanas, Isabéis, Isabelas, Israéis, Ivanas, Ivans, Izadoras, Jackies, Jacques, Janes, Joões, Jeans, Julianas, Kayenes, Kátias, Lenes, Léos, Lúcias, Lucianas, Ludymilas, Luízas, Luzias, Magnos, Marcelas, Marcélis, Marcellas, Marcelles, Márcias, Marcys, Marianas, Marias, Megs, Meles, Mônicas, Patrícias, Pattys, Paulos, Pedros, Pritzes, Rafas, Rafaéis, Raphas, Raquéis, Renatas, Renées, Robertas, Robertos, Rodrigos, Rogérias, Silvanias, Simones, Sérgios, Suelens, Suellens, Tassianas, Tatis, Vanessas, Vicentes, Wilsons....

Deus os abençoe.

não desista!

não desista!

Postagens

Blogs & Sites

 

Proibida a cópia, sem autorização, dos textos, fotos e material de aula aqui apresentados©2009 Professora Raquel Tinoco | by TNB